quinta-feira, 21 de abril de 2011

O ESTRAGO DOS ANABOLIZANTES

O ESTRAGO DOS ANABOLIZANTES

matéria Os perigos do suplemento
O suplemento é uma
BOMBA?

NAS MULHERES
Irregularidade na menstruação, alargamento das cordas vocais, o que deixa a voz mais grave, aparecimento de muitos pelos, atrofia das mamas e hipertrofia do clitóris.

NOS HOMENS
Aumento das mamas, atrofia dos testículos, comprometendo a produção de espermatozóides, hipertrofia da próstata, o que pode provocar câncer nessa glândula, e impotência.

EM AMBOS OS SEXOS
Aumento da agressividade, flutuação de humor, depressão, paranóia, aumento do LDL, o colesterol ruim, e redução do HDL, o colesterol bom, hipertensão, acne, dores de cabeça, queda de cabelo, infarto, tumores no fígado e até mesmo risco de morte súbita.

Suplemento alimentar (cuidado com esta febre)
Sessenta e um por cento dos freqüentadores de academia usam produtos para acelerar a queima de gordura e, ao mesmo tempo, ganhar músculos rapidamente. Se você está tentada a experimentar, leia antes esta reportagem e veja que, na maioria dos casos, não vale a pena

ANA PAULA FRÓES

Nas salas de ginástica, entre um aparelho e outro, sempre tem alguém puxando ferro ou suando na esteira com uma dose de suplemento alimentar do lado para consumir. Tudo para reduzir mais rápido a massa gorda e evidenciar a magra, com músculos fortes e definidos. Atenta a essa febre, a mestre em nutrição esportiva Márcia Daskal Hirschbruch (SP) fez uma pesquisa com 201 freqüentadores de academias paulistas e descobriu o seguinte: dos 61% que usam algum suplemento, 41% não receberam indicação especializada, 27,5% passaram a ingerir depois da sugestão de treinadores e somente 10% utilizam sob supervisão adequada de um nutricionista ou médico (de preferência formado em medicina esportiva) - os únicos profissionais capacitados para fazer a prescrição.

O estudo ainda apontou que os maiores consumidores são aqueles que fazem musculação, lutas, ginástica aeróbica e localizada, praticam exercícios há cerca de 12 meses e malham mais de 15 horas semanalmente. Mais: 39,84% consomem dois ou mais tipos diferentes de suplementação, 8% não sabem dizer qual a finalidade do produto que tomam e 48% são mulheres. Detalhe: elas preferem bebidas esportivas, vitaminas e minerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares